Simbiose industrial e produção mais limpa como estratégias de gestão ambiental

Resumen

Temas relacionados ao meio ambiente são cada vez mais abordados na sociedade. Com a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos as organizações são instigadas a encontrarem alterativas viáveis no âmbito técnico e ambiental que visem a redução, reutilização e reciclagem dos resíduos gerados em seus processos, assim convergindo para um mesmo ponto comum a Produção Mais Limpa e a Simbiose Industrial. O objetivo deste estudo foi identificar possibilidades de aplicação da Produção Mais Limpa e Simbiose Industrial que auxiliem na gestão dos resíduos sólidos em uma Indústria de Laminados Sintéticos do Vale do Sinos por meio de um estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de
um mapeamento dos resíduos, entrevistas não estruturadas e consultas a documentos. Os resultados demonstraram que existe a possibilidade de aplicação da Produção Mais Limpa para reduzir a geração de resíduos sólidos e com a Simbiose Industrial com a venda ou troca de resíduos com empresas parceiras da região que reutilizem ou reciclem em seus processos. Os resultados apontam a redução do passivo ambiental e uma economia projetada de 95% com destinação de resíduos comparado com o estimado gasto na situação sem a aplicação destas estratégias.

Citas

ABNT. Associação Brasileira De Normas Técnicas. NBR N.º 10004 Classificação do resíduos sólidos. Rio de Janeiro, RJ. ABNT: 2004, 80 p.

ALMEIDA, J.R., MELLO, C.S. and CAVALCANTI, Y. Gestão ambiental: planejamento, avaliação,implantação, operação e verificação. 1.ed. Rio de Janeiro: Ed Thex, 2001. p.259.

BAAS, L. Planning and Uncovering Industrial Symbiosis: Comparing the Rotterdam and Östergötland Regions. Business Strategy and the Environment, 2011, 20, 428-440.

BÁNKUTI, S. M. S. and BÁNKUTI, F. I. Gestão ambiental e estratégia empresarial: um estudo em uma empresa de cosméticos no brasil. Gestão & Produção, 2014, 21, 171 - 184.

BARBIERI, J.C. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 3. ed. São Paulo: Ed Saraiva. 2012, p. 358.

BEZERRA JÚNIOR, J.T. The Market of Distribution of Electric Power In Maranhão: a study on environmental proactivity. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Maranhão, São Luís. 2013.

BOONS, F., CHERTOW, M., PARK, J., SPEKKINK, W., and SHI, H. Industrial symbiosis dynamics and the problem of equivalence: Proposal for a comparative framework. Journal of Industrial Ecology, 2017, 21(4), 938-952.

CAETANO, M. D. D. E., DEPIZZOL, D. B. and REIS, A. O. P. Análise do gerenciamento de resíduos sólidos e proposição de melhorias: estudo de caso em uma marcenaria de Cariacica, ES. Gest. Prod, 2017, 24(2), 382-394.

CHERTOW, M. R. Industrial Symbiosis: Literature and Taxonomy. Annual Review of Energy and the Environment, 2000, 25, 313-337.

CNTL. [Centro Nacional de Tecnologias Limpas]. Implementação de Programas de Produção Mais Limpa. Porto Alegre: SENAI, 2003.p. 46.

CRUZ, R. R. Desenvolvimento de uma plataforma virtual de colaboração para eaproveitamento
de resíduos e descartáveis na indústria. Dissertação (Mestrado). UNISINOS, São Leopoldo. 2014

FERREIRA, A. B. H. Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa dicionário. 7 ed. Curitiba: Ed. Positivo, 2008. p. 895.

FROSCH, R., and GALLOPOULOS, N. Strategies for Manufacturing. Scientific American, 1989, 261(3), 144-152.

GIANNETTI, B. F. and ALMEIDA, C. M. V. B. Ecologia industrial: conceitos, ferramentas e aplicações. 1. ed. São Paulo: Ed Blücher, 2006, p. 109.

GOOGLE MAPS. Localização da Empresa e Parceiros. [en linea] 2016. [Acesso em 01/06/16] Disponível em .

MEDINA, O. Anarquismo y leyes justas. En: Jot Down [en línea]. 2014. Disponible en: http://www.jotdown.es/2014/09/anarquismo-leyes-justas/ [consulta: 12 noviembre 2014].

LOSS, R., THEIS, V. and SCHREIBER, D. Análise Reflexiva da Relação de Variáveis Motivacionais com a Cultura Organizacional em uma Indústria de Componentes para Calçados.

GESTÃO.Org - Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, 2015, 13,164-175.

MIGUEL, P. C. MORABITO, R., PUREZA, V. Metodologia de Pesquisa em Engenharia de produção e Gestão de Operações. 2. ed. Rio de Janeiro: Ed Campus, 2012, p. 280.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Planos de gestão de resíduos sólidos: manual de orientação. Brasília. 2012. 156 pp. [en linea] [Acesso em 21/02/16]. Disponível em http://www.mma.gov.br/estruturas/182/_arquivos/manual_de_residuos_solidos3003_182.pdf.>.

ODUM, E. P. and BARRETT, G W. Fundamentos de ecologia. São Paulo: Ed Cengage Learning, 2011. p. 612.

PEREIRA, A.S.; LIMA, J.C.F. and RUTKOWSKI, W. Ecologia Industrial, Produção e Ambiente: uma discussão sobre as abordagens de inter-conectividade produtiva. In .:1st International Workshop Advances in Cleaner Production. 2007. São Paulo.

PRODANOV, C.C. and FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Ed. Feevale, 2013, p. 276.

RETTNER, H. O Esgotamento dos Recursos Naturais: Catástrofe ou Interdependência? Revista Administração de Empresas, 1977,17(2), 15-21.

ROCHA, L. K. Simbiose Industrial Aplicada na Interrelação de Empresas e Seus Stakehol- ders na Cadeia Produtiva Metal-Mecânica na Bacia do Rio Dos Sinos. Dissertação (Mestrado).
UNISINOS, São Leopoldo. 2010

SHUAI, C., JIAO, L., SONG, X., and SHEN, L. Decoupling Analysis on the Relationshipbetween Economic Development and Environment Degradation in China. In Proceedings of the 20th International Symposium on Advancement of Construction Management and Real Estate; Springer: Singapore, 2017. p. 1207–1216.

SILVA FILHO, J.C.G. and SICSÚ, A.B. Produção Mais Limpa: uma ferramenta de Gestão Ambiental aplicada às empresas nacionais. XXIII Encontro Nac. de Eng. de Produção - Ouro Preto. 2003

STARLANDER, J. E. . Industrial Symbiosis: A Closer Look on Organizational Factors, a study based on the Industrial Symbiosis project in Landskrona”. Thesis (Ph.D). Sweden, October. 2003

TANIMOTO, A. H. Proposta de simbiose industrial para minimizar os resíduos sólidos no Pólo Petroquímico de Camaçari. Dissertação de mestrado em Gerenciamento e Tecnologias Ambientais no Processo Produtivo Salvador – BA. 2004

THOMAS, J. M. and CALLAN, S. J. Economia ambiental: fundamentos, políticas e aplica- ções. São Paulo: Ed Cengage Learning, 2010. p. 556.

Unido [United Nations Industrial Development Organization]. Resource Efficient and Cleaner Production (RECP) [en linea] [Acesso em 26/03/16]. Disponível em: http://www.unido.org/index.php?id=o5152.

YAZAN, D. M.; ROMANO, V. A. and ALBINO, V. The design of industrial symbiosis: an input–output approach. Journal of Cleaner Production, 2016, 129, p. 537-547.

YIN, R K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Ed Bookman, p. 248.2010
Publicado
2018-03-30
Sección
Artículos