Proposta de retrofit na iluminação artificial para um prédio público: o caso do Bloco de pós-graduação da Universidade Federal do ABC

  • Julián Alberto Marín Universidade Federal do ABC
  • Igor Fuser
  • Jesús Franklin Andrade Universidade Federal do ABC - UFABC

Resumen

Um dos principais desafios dos seres humanos é o fornecimento de energia para as grandes cidades e os seus edifícios, bem como a correta utilização do recurso disponível. Aumentar o ciclo de vida dos edifícios envolvendo processos de retrofit tecnológico deve permitir uma economia de custos, proporcionar conforto para os usuários das construções, e adicionalmente, minimizar o impacto sobre os recursos naturais. Nesta pesquisa, é apresentada uma proposta de retrofit focada na iluminação artificial de um edifício público, nesse sentido, um edifício localizado em Santo André, São Paulo, foi selecionado. O método experimental considera a caracterização da iluminação artificial no interior do edifício e, a partir de medições e simulações, propõe-se substituir a iluminação fluorescente de 16W com tecnologia LED de 10W. Os ambientes foram simulados utilizando os softwares Domus-Procel Edifica e DIAlux para validar os resultados da eficiência energética e conforto visual pré e pós retrofit. O método de medição e verificação foi usado para determinar as economias de energia resultantes. Condições ótimas de conforto visual e reduções aproximadas de 37,5% na potência nominal exigida pela iluminação artificial no prédio foram obtidas. A simulação do estudo de caso confirma um melhor desempenho da edificação a respeito da eficiência energética.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Jesús Franklin Andrade, Universidade Federal do ABC - UFABC

Curso de Pós-Graduação em Energia - Prof. Dr.

Citas

ABNT. Iluminância de interiores, NBR 5413. Associação Brasileira de Normas Técnicas. Rio de Janeiro, p. 13. 1992.

CARLO, J.; LAMBERTS, R. Parâmetros e métodos adotados no regulamento de etiquetagem da eficiência energética de edifícios - parte 1: método prescritivo. Ambiente Construído, v. 10, n. 2, p. 7-26, 04/06 2010.

CIANCIARDI, G.; BRUNA, G. C. Procedimentos de sustentabilidade ecológicos na restauração dos edifícios citadinos. Cadernos de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Mackenzie, São Paulo, v. 4, n. 1, p. 113-127, 2004.

CORRÊA, R. L. Sustentabilidade na construção civil. (Monografia) Escola de Engenharia UFMG. Belo Horizonte, p. 10-67. 2009.
DIETZ, T.; ROSA, E.; YORK, R. Environmentally efficient well-being: rethinking sustainability as the relationship between human well-being and environmental impacts. Human Ecology Review, v. 16, n. 1, p. 114-123, 2009.

DURANTE, L. C. et al. Sistema de iluminação integrada em edificação lat 15 sul e potencial de uso de geração fotovoltaica. Revista Hábitat Sustentable, Concepción, v. 4, n. 2, p. 04-15, Diciembre 2014.
EPE. Consumo de Energia no Brasil Análises Setoriais. Empresa de Pesquisa Energética. Rio de Janeiro, p. 14-25. 2014a. (Nota Técnica DEA 10/14.).

EVO. International Performance Measurement & Verification Protocol. Efficiency Valuation Organization. Washington, DC, USA. 2010. (1).

HADDAD, J. Possíveis avanços para a eficiência energética no Brasil e como a regulação pode contribuir para seu aprimoramento. VI Congresso brasileiro de regulação. Rio de Janeiro: [s.n.]. 2009. p. 22.

HINNELLS, M. Technologies to achieve demand reduction and microgeneration in buildings. Energy Policy, v. 36, n. 12, p. 4427–4433, dez. 2008.

HUANG, B. et al. Development of high performance solar LED lighting system. Energy Convers Management, v. 51, n. 8, p. 1669–1675, ago. 2010.

KHAN, N.; ABAS, N. Comparative study of energy saving light sources. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 15, n. 1, p. 296–309, jan. 2011.

LI, D. H. W.; LAM, T. N. T.; WONG, S. L. An analysis of energy-efficient light fittings and lighting controls. Applied Energy, v. 87, n. 2, p. 558–567, fev. 2010.

LIBESKINDLLOVET ARQUITETOS. Libeskindllovet Arquitetos, 2006. Disponivel em: . Acesso em: 23 abr. 2015.

MA, Z. et al. Existing building retrofits: methodology and state of the art. Energy and Buildings, v. 55, p. 889-902, dez. 2012.

MACHADO, R. X.; SILVA, J. D. D. S.; MARQUES, N. B. A concepção de desenvolvimento sustentável. Universidade Regional UNIJUÍ. Ijuí, Rio Grande do Sul, p. 1-15. 2005.

MADEIRA, G.; NETO, D. N. Estudo de impacto de vizinhança. UFABC. Santo André, p. 170. 2014.

MARÍN-AGUDELO, J. Avaliação de uma proposta de retrofit baseada em indicadores sustentáveis utilizados nas metodologias AQUA e LEED: O caso do Bloco de pós-graduação da Universidade Federal do ABC (UFABC). Universidade Federal do ABC UFABC. Santo André - SP, p. 139. 2015.

MELBOURNE GOVERNMENT. 1200 buildings, What is a building retrofit? City of Melbourne, 2015. Disponivel em: . Acesso em: 15 jan. 2015.

MME. Ministério de minas e energia, Brasil, 2013. Disponivel em: . Acesso em: 2 dez. 2013.

MORAES, P. R. D. B. Análise do desenvolvimento de indicadores para a avaliação de sustentabilidade de edifícios brasileiros. (Dissertação de Mestrado) Universidade Estadual de Campinas. Campinas, p. 199. 2011.
ONU. Relatorio Brundtland. Conferência Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Organização das Nações Unidas. Nueva York: [s.n.]. 1987.

ONU. World population prospects: the 2004 revision, highlights. United Nations. New York, p. 91. 2005.

ONU. Organização das Nações Unidas, 2014. Disponivel em: . Acesso em: 8 set. 2014.

PEREIRA, D. A. D. M. Análise e melhoramento do conforto lumínico de um bloco educacional público. VIII Congresso Nacional de Excelência el Gestão. Nitéroi: [s.n.]. 2012. p. 2-15.

PHILIPS. Phillips, 2015. Disponivel em: . Acesso em: 25 maio 2015.

PROCEL. Centro brasileiro de informação de eficiencia energética, 2014. Disponivel em: . Acesso em: 2 ago. 2014.

ROCHA, E. T. Construcciones sostenibles: materiales, certificaciones y LCA1. Revista nodo, Bogotá, v. 6, n. 11, p. 99-116, nov. 2011.

RYCKAERT, W. R. et al. Criteria for energy efficient lighting in buildings. Energy and Buildings, v. 42, n. 3, p. 341–347, mar. 2010.

UFABC. Projeto arquitetônico UFABC: Campus Santo André. Universidade Federal do ABC. Santo André, p. 210. 2006.

UFABC. Registro de consumo de energia elétrica e água da UFABC: Campus Santo André. Universidade Federal do ABC, Prefeitura Universitária. Santo André, p. 20. 2014.

UFABC. Plano de Gestão de Logística Sustentável UFABC, 2015a. Disponivel em: . Acesso em: 28 jul. 2015.

WU, M. et al. Economic feasibility of solar powered LED roadway lighting. Renew Energy, v. 34, n. 8, p. 1934–1938, ago. 2009.
Publicado
2015-12-30
Cómo citar
Marín, J., Fuser, I., & Andrade, J. (2015). Proposta de retrofit na iluminação artificial para um prédio público: o caso do Bloco de pós-graduação da Universidade Federal do ABC. Hábitat Sustentable, 5(2), 21-31. Recuperado a partir de http://revistas.ubiobio.cl/index.php/RHS/article/view/2128
Sección
Artículos